Espalhado em mim por inteiro

Queria ter mil árvores pra poder escrever meu nome com o seu. Queria poder comprar estrelas pra te presentear e com elas jantar ao som da natureza, vestindo apenas nossa pele, uma na outra, nua e crua. 

Queria fazer loucuras com você, porque a vontade que tenho é de sair gritando seu nome pra todo mundo ouvir que eu te amo! Falar bem alto, escrever nas paredes, soltar balões. 

É que eu já me prendi demais, já esperei demais… E esse lance não tem nada ver como o amor próprio, essa lição eu já aprendi, o que eu quero mesmo é sentir uma terra firme pra pisar e nela viver, sem temer. 

Medo? É claro que eu tenho e por vezes ele me rodeia, não do que eu sinto, mas se você consegue digerir tudo isso que está aqui dentro do meu peito, que sobe até a minha mente e que derramo tantas vezes em um pedaço de papel ou no meu rosto.

Mais que emoções, quero razões, quero ouvir e ler expressões. Sou assim, tenho amor verdadeiro, declarado, feito a mão, papel passado. 

Tem coisas que os gestos falam por si, mas às vezes as palavras que dão o tom. Fazem o acorde, do, re, mi da emoção. 

O que guardo no fundo do peito está na ponta da língua, nas mãos, na retina, no carinho, no cheiro. Está no sabor do beijo, está espalhado em mim por inteiro. 

Acácio Rodrigues

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s