Café a Dois


Ele apareceu mais uma vez, abriu a porta, sentou há mesa e sentiu o cheiro do café fresco. Estava na cara que ele queria conversar, fazia tempo que não nos falávamos e que agradável foi sua visita. 

Lembrei de tantos momentos que tivemos juntos e que fui tão feliz, mas lembrei também dos momentos tristes. Percebi que algo mudou, nada estava como da última vez que ele me viu. 

Sentiu medo, se encolheu, retrocedeu. A tempestade que passou não foi fácil, a água do solo estava secando, mas ainda podia sentir o frio. Ainda que estivesse sol, a sensação não era aquela, então me deixou claro minha condição. 

Olhei para ele e logo viu que em mim, já não era o mesmo, toda ferida cicatriza, mas deixa marcas que pra sempre ficarão. Ele sabe que não é fácil como as pessoas acham. 

Sentei, tomei mais um gole de café. Me levantei, fui para janela, ele se levantou e do meu lado viu que a vontade de sair dali era grande, mas que ainda não estava preparado. Foi a mesa e deixou um bilhete, foi embora.

Relutei em abrir tal envelope, mas a curiosidade foi maior, quando li, aquela alinha nunca fez tanto sentido… Estava escrito ” Eu ainda estou aqui”, assinado Amor. 

Acácio Rodrigues

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s