Conversa com o passado

past

– Toc toc toc

– Quem é?

Silêncio… E abro a porta.

– O que você veio fazer aqui?

– Estava com saudade

– Mas eu não! Pode ir embora daqui!

Quando ia batendo a porta uma mão segurou e disse: Calma, eu só vim ver como estava.

– Estou bem, aliás muito bem.

– Como você mudou, está tão… Estranho

– Diferente é a palavra certa

Um olhar, um momento e as lembranças vieram, quando o vi, já estava na mesa.

– Estava lembrando os momentos que passamos juntos, como nossa vida era divertida lembra?

Minha mente vagava e aos poucos as lembranças também vinham…

-Lembra de quando era só nós dois, de como a gente era igual, fazíamos aquilo que vinha a cabeça. Tínhamos medo do hoje, mas ainda assim nos jogávamos e nossa amiga vontade era bem próxima de nos, aliás, ela mandou lembranças e um presente.

Ele mostra o presente, em uma caixa tão perfeita, bem embrulhada, dava dó de abrir…

– Você não vai abrir? Ouvi dele…

Nesse momento fiquei tão aflito, as lembranças se misturavam com minhas emoções e no ímpeto abri!

Lá estavam os desejos…

– A vontade disse que você gostava muito de saborear esses desejos e decidiu te mandar.

Minha boca encheu de água, podia lembrar dos sabores em meu paladar… Mas, não posso comer isso, afinal de contas, não quero mais isso pra mim, ou quem sabe, espera um pouco, não posso, não quero, eu quero, mas não posso, mas estou com vontade, o que faço, e se alguém ver, e se alguém saber, e se, e se, esse…

No meio de tantos pensamentos minha mão pegou um desejo e comeu um pedacinho.

– Meu Deus! Não posso fazer isso!

– Claro pode! Tanto que você fez! Para de mentir pra você mesmo! Você esta preso a mim e isso você não pode mudar…

– O que eu fiz e porque te deixei entrar! Hoje vejo que você não presta!

– A escolha foi sua, não minha! Acha mesmo que escolher esse novo rumo vai te fazer feliz? Eu acredito que não, sou importante pra você!

– Cala boca! Porque você já falou demais! Eu gostei de viver coisas com você sim, eu curti todos esses desejos sim! Mas você errou em algo!

– E onde errei?

– De achar que sou preso a você! Alguém mais forte que você já me livrou dessa prisão.

– Não se iluda! Você ainda sente vontade e isso nunca vai mudar!

Olhei bem no fundo dos olhos dele e disse:

– Posso até não mudar minha vontade, mas posso mudar minha atitude! Não graças a mim mesmo, mas na força daquele me dá forças pra lutar dia a pós dia!

– A escolha é sua, eu afirmo mais uma vez.

– A minha escolha já foi tomada! Agora sai daqui e não volte mais!

Ele olhou para mim, olhou em volta, abaixou a cabeça e deu uma risada sarcástica e disse:

– Ok eu vou embora, mas eu não vou desistir de você… Hoje eu sou seu passado, você não quer mais andar comigo, tudo bem… Mas eu vou continuar tentando até o dia em que eu virar seu hoje.

Sabe qual nosso maior erro? É achar que o inimigo não vai contra atacar. Achamos que depois que vamos à frente do altar, aceitamos Jesus e vamos nos moldando, nunca mais vamos ter problemas com o nosso passado.

Ele volta, ele tenta te enganar, para viver uma vida suja a qualquer custo. Todos os dias ele vai apresentar para nós uma nova proposta e quando não estamos totalmente ligados a Deus ficamos tentados a aceitar sua proposta…

Ainda que ele te apresente tudo o que você foi um dia, ainda que às vezes a vontade de viver aquilo volte, olhe para o espelho de Deus que mostra tudo o que você é hoje e o que vai ser amanhã. Acredite… Vale a pena estar com Cristo.

 

Acácio Rodrigues

 

Anúncios

Um comentário sobre “Conversa com o passado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s